First Row Orchestra
Autor: Edward Hopper
Data: 1951

Actualmente, devido ao isolamento forçado, muito se escreve sobre Hopper enquanto visionário do confinamento social a que as nossas identidades, de uma forma ou de outra, sempre estiveram sujeitas.

Lembro aqui que, ao sermos receptores de um espectáculo teatral ou de um filme, acabamos por estar completamente sós, o que nos permite uma relação diferente com o que nos rodeia.

The Circle Theatre
Autor: Edward Hopper
Data: 1936

As salas, anteriormente repletas de público, onde nos sentamos para recebermos o que se passa em palco ou na grande tela, são indiferentes à nossa própria percepção do que nos é transmitido. Cada pessoa, na sua bolha pessoal, entende a seu modo o espectáculo que se desenrola perante os seus sentidos, indiferente ao que o vizinho de cadeira entende, no seu mundo interior, não obstante a aparente proximidade.

Intermission (also known as Intermedio)
Autor: Edward Hopper
Data: 1963

Hotel Window
Autor: Edward Hopper
Data: 1955

Se tal constatação é válida para o teatro, arte do colectivo, por excelência, ela é muito mais verdadeira no cinema, onde todo o universo da tela se passa a duas dimensões e, ainda assim, consegue penetrar a profundidade do imaginário do espectador.

As telas, aqui reproduzidas, foram selecionadas por procurarem retratar essa solidão interior, inevitavelmente intransponível, e extremamente dolorosa.

Soir Bleu

Autor: Edward Hopper

Data: 1914 

Solitary Figure in a Theater
Autor: Edward Hopper
Data: 1902–04